Frevo completa 112 anos


Enviado em 09 de fevereiro de 2019 às 23:15:39


Divulgação

                        Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade
 
 
Comemorações serão duplicadas no Paço do Frevo, que faz cinco anos como guardião do ritmo

 

Por: Diario de Pernambuco

 

Na contagem regressiva para o carnaval, vale ensaiar as letras. (Foto: Teresa Maia)  

Na contagem regressiva para o carnaval, vale ensaiar as letras. (Foto: Teresa Maia)

 

Das expressões culturais mais representativas de Pernambuco, o frevo é música, dança, cor e alegria. Neste dia 9 de fevereiro, é comemorado o Dia do Frevo, data na qual recebeu título de Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade pela ONU e Patrimônio Cultural do Brasil concedido pelo Iphan. O ritmo completa 112 anos e tem sua efervescência representada através do trabalho de maestros, músicos, agremiações e passistas, que mantém vivas as tradições. 

O dia também é marcado pelo aniversário do Paço do Frevo, espaço que celebra cinco anos de funcionamento e comemora a atuação para a salvaguarda do ritmo. “Apesar das crises econômicas e financeiras, tivemos um saldo muito positivo ao longo dos anos. Passaram por aqui 520 mil pessoas. Somente em 2018, foram 120 mil visitantes, média de 10 mil por mês, marca importante para qualquer equipamento do Brasil”, avalia o diretor do Instituto de Desenvolvimento e Gestão (IDG), responsável pela gestão do espaço, Ricardo Piquet. 

 
O Paço do Frevo promove grade de atividades mensais, dando suporte à produção artística e abraçando a cadeia produtiva. O espaço se aproxima das agremiações, músicos, compositores e grupos culturais e desenvolve projetos como Hora do Frevo, Arrastão do Frevo, rodas de diálogo e aulas de dança. O diretor projeta novas ações para o centro de memória e referência, voltadas para ampliar o diálogo com a comunidade, incluindo a participação dos jovens. 

“Queremos intensificar a relação e discutir as programações de maneira mais intensa. Ouvir as agremiações e a nova geração que vai tomar a frente dos blocos, para trazer esse olhar de renovação”, afirma Piquet. “Também queremos convidar os recifenses, os moradores da cidade, para visitarem o Paço. Trazer os amigos, os turistas e apoiar de forma mais ativa, participando dos equipamentos culturais do Recife, dos museus e centros culturais da cidade.”
 
PROGRAMAÇÃO

Diversas atividades culturais reverenciam o gênero musical neste sábado. O Paço do Frevo vai abrir com acesso gratuito para todos os visitantes. A partir das 15h, na Praça do Arsenal, haverá orquestra de frevo e passistas para animar os foliões. A Prefeitura também promove passeio do projeto Olha! Recife, às 14h, com visitação às sedes da escola Gigantes do Samba, Troça Abanadores do Arruda e Maracatu Encanto da Alegria. As inscrições são gratuitas através do site www.olharecife.com.br.
 
Duplo aniversário 

Embora o Dia Nacional do Frevo seja comemorado oficialmente em 14 de setembro no país, o termo foi publicado pela primeira em 9 de fevereiro de 1907 pelo jornalista Osvaldo da Silva Almeida, no Jornal Pequeno, com circulação no Recife. Assim, o ritmo pernambucano também sempre é celebrado nesta data, especialmente no estado onde nasceu. A origem do nome vem de “ferver”, chamado por corruptela na época de “frever”, inspirado nas marchinhas carnavalescas, com influência de danças afro-brasileiras e passos de ballet clássico.

 


Os comentários abaixo não representam a opinião do Portal Minas1. A responsabilidade é do autor da mensagem.
Comentar

Comentar

* = Preenchimento obrigatório
Nome *
Email *
Mensagem *
 

Comentários

Nenhum comentário ainda.

Histórico

Fé e fauna

Enviado em: 16 de fevereiro de 2019

Cultura

Direita invade concurso literário do Itaú Cultural

Enviado em: 09 de fevereiro de 2019

Cultura

CCBB de BH pronto para mostra de Ai Weiwei

Enviado em: 05 de fevereiro de 2019

Cultura

Pijama de Linho Preto e Branco

Enviado em: 03 de fevereiro de 2019

Cultura

Revolucionária, Bauhaus chega aos 100 anos

Enviado em: 27 de janeiro de 2019

Cultura

Pesquisa

Publicidade