Santos chegou a pedir R$ 25 milhões por Bruno Henrique, mas pode aceitar composição com jogadores


Enviado em 10 de janeiro de 2019 às 21:51:15


Santos chegou a pedir R$ 25 milhões por Bruno Henrique, mas pode aceitar composição com jogadores

 

Após vender Arrascaeta, clube celeste busca reposição para setor ofensivo

 Por: Rafael Arruda

 Fonte: Superesportes

 

Depois de vender 50% dos direitos econômicos de Arrascaeta ao Flamengo por 13 milhões de euros (R$ 55,25 milhões) e reforçar seu caixa, o Cruzeiro voltou à carga para contratar Bruno Henrique, do Santos. A diretoria celeste cogita uma composição envolvendo dinheiro e jogadores para vencer a concorrência com o rubro-negro carioca e adquirir os direitos econômicos do atacante de 28 anos. A informação foi adiantada pelo jornalista Ademir Quintino, que cobre o dia a dia do clube paulista, e confirmada pelo Superesportes nesta quinta-feira.
 
Sabe-se que o Santos quer um atacante para repor a saída de Gabriel, artilheiro da edição de 2018 do Campeonato Brasileiro, com 18 gols. O Peixe até tentou renovar o contrato de empréstimo, mas a Internazionale-ITA acabou cedendo o atacante ao Flamengo até dezembro.
 
A pedido do técnico Jorge Sampaoli, a diretoria santista chegou a pedir o centroavante Fernando Uribe ao Flamengo como moeda de troca pela liberação de Bruno Henrique. Contudo, o técnico Abel Braga solicitou a permanência do colombiano, autor de seis gols em 20 partidas na última edição do Campeonato Brasileiro. Além disso, o investimento milionário em Arrascaeta pode esfriar o interesse pelo apoiador do Peixe.
 
Do elenco do Cruzeiro, Raniel interessa ao Santos, mas a diretoria celeste só aceita emprestá-lo, pois o considera com grande potencial para gerar retorno financeiro no futuro. Caso fique na Toca da Raposa 2, o jovem de 22 anos terá forte concorrência com Fred, Sassá e Barcos.
 
Uma alternativa ao Cruzeiro seria ceder ao Santos uma fatia dos 65% que possui de participação nos direitos econômicos de Raniel, de modo que abata o valor da possível compra de Bruno Henrique. Outra possibilidade é adquirir apenas um percentual do “passe” do atacante, deixando a agremiação paulista com participação em negociações posteriores.
 
Natural de Belo Horizonte e criado na Vila Tiradentes, no Bairro Concórdia, Bruno Henrique já declarou que gostaria de jogar em um clube de sua cidade. “Sou daqui, tenho um sonho de jogar no time da minha cidade, e se isso acontecer vou ficar muito feliz, vou ficar mais perto da família e isso para o jogador é importante. Estou muito feliz, vou deixar nas mãos do meu empresário, do Santos, se acontecer vou ficar muito feliz”, afirmou, em entrevista à Rádio Itatiaia no dia 8 de dezembro de 2018, quando passava férias com a família na capital mineira.

O desejo de Bruno Henrique é firmar um contrato de quatro anos caso seja negociado. Seu vínculo com o Santos vai até 31 de janeiro de 2021. Pelo alvinegro praiano, o atacante disputou 85 jogos e marcou 20 gols. Ele chegou à Vila Belmiro no início de 2017, adquirido ao Wolfsburg, da Alemanha, por 4 milhões de euros (R$ 13,5 milhões) - quantia paga por 100% dos direitos econômicos.

O Cruzeiro, por sua vez, receberá o dinheiro da venda de Arrascaeta ao Flamengo em três parcelas: a primeira, em janeiro, de R$ 29,75 milhões; a segunda, em junho, de R$ 12,75 milhões; e a terceira, em dezembro, também de R$ 12,75 milhões. Do total de R$ 55,25 milhões, aproximadamente R$ 8,5 milhões serão repassados à rede Supermercados BH, do empresário Pedro Lourenço, que ajudou na aquisição do uruguaio ao Defensor, em janeiro de 2015. A Raposa, portanto, terá R$ 46,7 milhões para investir em jogadores e quitar dívidas na Fifa.

Os comentários abaixo não representam a opinião do Portal Minas1. A responsabilidade é do autor da mensagem.
Comentar

Comentar

* = Preenchimento obrigatório
Nome *
Email *
Mensagem *
 

Comentários

Nenhum comentário ainda.

Histórico

Pesquisa

Publicidade