Jovens do grupo Corpo Cidadão trazem 'De 2'


Enviado em 19 de dezembro de 2018 às 15:06:57


 Palco. Espetáculo mescla criações antigas e novas de Pederneiras, que trabalhou 13 anos com o grupo

 

Dançarinos do projeto apresentam coreografias inéditas de Rodrigo Pederneiras e Cassi Abranches

 
 

O Grupo Experimental de Dança (GED) do Corpo Cidadão encerra o ano de forma especial. Após cinco anos, os bailarinos do projeto voltam a trabalhar com Rodrigo Pederneiras, que trouxe Cassi Abranches para realizarem juntos o espetáculo “De 2”, com quatro coreografias inéditas feitas a partir das músicas de Tunico Villani e do Grupo Karakuru, de Belo Horizonte.

Por cinco meses, a dupla de coreógrafos trabalhou com os bailarinos do grupo para ensaiar as coreografias que encerram a apresentação nesta quinta-feira (20), às 20h, no Cine Theatro Brasil Vallourec. “Os bailarinos que entram para o Corpo Cidadão já conhecem Rodrigo Pederneiras, pois ele trabalhou com o grupo desde seu início, há 18 anos”, conta Danielle Pavam, coordenadora do GED. “Então, os bailarinos já tinham a vontade de fazer coreografias com o Rodrigo. Eles tiveram um deslumbre enorme, uma felicidade em ter essa experiência”, diz.

O GED iniciará o espetáculo com “Contratempos”, uma coletânea de coreografias que Pederneiras criou para o Corpo Cidadão ao longo dos 13 anos em que atuou no projeto. “Revisitei os trabalhos que o Rodrigo fez nesses anos todos, remontando seis coreografias”, relata Danielle.

A segunda parte da apresentação trará o Grupo Experimental de Danças Urbanas (GEDU), também parte do projeto Corpo Cidadão, com duas coreografias de Waldir Marques.

Projeto

O GED é um dos núcleos mais importantes do Corpo Cidadão, braço social do Grupo Corpo. Os 25 bailarinos que compõem o grupo são escolhidos por meio de audições públicas abertas a jovens de 14 a 25 anos de todo o país. O grupo tem se apresentado em escolas, teatros e espaços culturais. Para a coordenadora, o grupo oferece aos jovens um curso profissionalizante, mas com o acolhimento caloroso de um projeto social. Ela conta que tem aluno que hoje faz parte de companhias de dança do Brasil e até no Cirque Du Soleil.

Para a bailarina Patrícia Gea, 27, estar no GED e fazer parte do espetáculo representa uma “evolução pessoal”. “Este é um lugar para ter a vivência mais tradicional da dança, de estar em uma companhia”, diz ela. “Aqui também é um espaço para conversar com quem tem mais experiência e aprender a conviver com as diferenças”, completa.

Agenda

O quê

“De 2”.

Quando

Quinta (20), às 20h.

Onde

Cine Theatro Brasil Vallourec (av. Amazonas, 315, centro).

Quanto

Entrada gratuita.

 
 

Os comentários abaixo não representam a opinião do Portal Minas1. A responsabilidade é do autor da mensagem.
Comentar

Comentar

* = Preenchimento obrigatório
Nome *
Email *
Mensagem *
 

Comentários

Nenhum comentário ainda.

Histórico

Anitta traz seus maiores hits para o Carnaval de BH

Enviado em: 21 de fevereiro de 2019

Entretenimento

Blocos de BH já desfilam pela cidade; confira a programação da semana

Enviado em: 21 de fevereiro de 2019

Entretenimento

Queen vai se apresentar na cerimônia do Oscar com Adam Lambert

Enviado em: 20 de fevereiro de 2019

Entretenimento

Aos 60 anos, Turma da Mônica ganha cinema e novos livros

Enviado em: 18 de fevereiro de 2019

Entretenimento

'Então, Brilha!' muda local de concentração para o Carnaval 2019

Enviado em: 18 de fevereiro de 2019

Entretenimento

Carnaval de Belo Horizonte, neste ano, terá até passeio de balão

Enviado em: 12 de fevereiro de 2019

Entretenimento

Ronaldo Fraga promove Carnaval à moda antiga neste sábado, em BH

Enviado em: 08 de fevereiro de 2019

Entretenimento

Bonecos Gigantes de Olinda inspiram personagens para videogame

Enviado em: 05 de fevereiro de 2019

Entretenimento

Pesquisa

Publicidade