SBT aposta alto contra Globo e estreia novela mais cara de sua história


Enviado em 16 de maio de 2018 às 11:59:51


Parte do elenco de

 

Ricardo Feltrin  

 UOL

 

As “Aventuras de Poliana”, de Íris Abravanel, estreia esta noite no SBT como a maior aposta do SBT em dramaturgia em todos os tempos.

Trata-se da novela mais cara, mais longa e com o maior investimento comercial já produzida pela emissora.

A previsão é que tenha mais de 500 capítulos. Ou seja, a novela deve durar até por volta de 2020

Ao contrário de “Carinha de Anjo”, que termina, “As Aventuras de Poliana” ganhou cidade cenográfica própria, vai ocupar dois estúdios do SBT (7 e 8), e terá muitas cenas externas, inclusive algumas rodadas no sertão.

O SBT não revela valores, mas a coluna apurou que muitos capítulos iniciais já vão passar dos R$ 120 mil.

Para o SBT é de fato o maior investimento já feito em dramaturgia. Mas, vale lembrar, em média uma novela da Globo custa até o dobro disso só por capítulo. No caso do SBT são apenas alguns capítulos que terão esse custo (R$ 120 mil).

Diluindo o valor em 500 episódios, segundo a coluna apurou, o custo de "As Aventuras de Poliana" deve ficar entre R$ 15 milhões ou até mais de R$ 17 milhões.

Mas, há uma contrapartida comercial: a novela, inspirada no romance de Eleanor H. Porter, chegará ao ar com enorme aparato de produtos no mercado.

Bonecas, CD, DVD, material escolar, roupas, brinquedos etc. são parte do investimento pesado que a emissora está fazendo em licenciamento e marcas.

A aposta do SBT em seu novo produto pode ser mensurada pelo momento em ela está indo ao ar: “Poliana” está sendo lançada em pleno início de nova novela da Globo (“Segundo Sol”) e à beira do início da Copa do Mundo da Rússia --outra exclusividade da Globo.

A direção da novela do SBT é de Reynaldo Boury.

Nos papéis principais estão artistas como Larissa Manoela, Milena Toscano, Dalton Vigh e Flavia Pavanelli, entre outros.

Clássico da literatura infanto-juvenil, “Pollyana” foi lançada pela escritora Eleanor Porter em 1913, logo se tornando um best-seller.

O sucesso e a repercussão foram tão grandes que surgiu um termo --síndrome de Poliana-- que é usado em pessoas com otimismo excessivo ou impensado.

A história foi contada na TV e no cinema várias vezes. A primeira versão cinematográfica é de 1920 --um filme mudo.


Os comentários abaixo não representam a opinião do Portal Minas1. A responsabilidade é do autor da mensagem.
Comentar

Comentar

* = Preenchimento obrigatório
Nome *
Email *
Mensagem *
 

Comentários

Nenhum comentário ainda.

Histórico

Marcos Mion é o novo apresentador de 'A Fazenda'

Enviado em: 17 de maio de 2018

Na tela da TV

Justiça pede que a Globo escale mais atores negros em novela

Enviado em: 15 de maio de 2018

Na tela da TV

Detalhe em cena de 'Segundo sol' vira piada na web

Enviado em: 15 de maio de 2018

Na tela da TV

Datena deixa Alok desconcertado durante entrevista em programa

Enviado em: 14 de maio de 2018

Na tela da TV

Publicidade