Fiéis protestam com sombrinhas em igreja no Norte de Minas


Enviado em 12 de fevereiro de 2018 às 20:41:25


Constrangimento. Fiéis assistiram à missa com sombrinhas e guarda-chuvas dentro de igreja da cidade

PRECÁRIO

Fiéis protestam com sombrinhas

Com receio de se molharem com as goteiras em igreja de Matias Cardoso, população se manifesta

 

Em dias de chuva, sair de casa para ir à missa pode significar se molhar em Matias Cardoso, no Norte de Minas. Isso porque, mesmo após uma obra, o telhado da Igreja Matriz de Nossa Senhora Imaculada Conceição está repleto de goteiras, e os fiéis chegaram a participar de uma celebração debaixo de sombrinhas como forma de protesto. “A gente acha um absurdo, o gasto (com a reforma) foi muito grande. Assistir à missa com sombrinha é complicado, chega a ser constrangedor”, desabafou a dona de casa e moradora da cidade, Marta Soares Barbosa Sousa, 35. Conforme o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan-MG), a igreja é uma das mais antigas de Minas.

Segundo o padre Daniel Cordeiro Martins, a maior parte das goteiras está na parede. “A situação é grave, a água desce igual cachoeira. Nós tememos perder as pinturas”, lamentou o religioso. Martins informou que já ocorreram perdas. Uma pequena sala onde eram armazenados elementos do memorial foi atingida pela água. “Atas antigas, objetos antigos, alguns livros religiosos antigos que faziam parte do nosso memorial molharam. As pinturas já estavam danificadas, mas se não consertar, pode piorar”, denunciou.

As obras feitas no telhado do templo foram patrocinadas pelo Estado e supervisionadas pelo Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (Iepha). Martins informou que o telhado da igreja começou a ser trocado em dezembro de 2016. A obra finalizou em maio de 2017.

“Depois da entrega, fizeram vistoria, mas não choveu. Não tinha como prever goteira ou qualquer outra coisa. Quando chegou novembro, vieram as primeiras chuvas e as primeiras goteiras”, contou. O religioso acrescentou que chegou a acionar a empresa responsável pela obra. “Chamei a empresa, ficaram de vir e não compareceram. Dessa vez resolvemos tirar a foto como forma de protesto. A foto começou a circular, a empresa entrou em contato e ficaram de vir no dia 14”, informou.

A obra foi orçada em R$ 726 mil, de acordo com o Iepha. Mas, segundo o padre, antes da obra no telhado, o problema se agravou. “Antigamente, antes da reforma, esse problema acontecia. Agora, por incrível que pareça, o volume de água que entra para dentro da igreja é maior”, acentuou. O religioso acredita que o problema não seja tão difícil de resolver, já que as telhas são novas e as madeiras trocadas. Para Marta, o reparo na igreja significa “respeitar a fé” das pessoas. 

Homenagem

Bandeirante. Matias Cardoso tem uma população estimada pelo IBGE de 10.999 pessoas. O nome da cidade é uma homenagem ao bandeirante Matias Cardoso de Almeida, que desbravou a região.

Igreja muito antiga

Construção. De acordo com o Iphan, a Igreja Matriz de Nossa Senhora Imaculada Conceição foi construída entre 1670 e 1672 e é uma das mais antigas do Estado. A edificação, ainda conforme o órgão, é considerada uma das mais belas construções religiosas do Estado. A igreja foi tombada pelo Iphan em 19 de fevereiro de 1954.

Documento. O pároco da igreja, Daniel Martins, considera que a igreja é a mais antiga do Estado. Ele informou que o primeiro documento é de 1670. 

Infiltração já existia antes da reforma

O Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico (Iepha-MG) informou que o problema de infiltração no telhado da igreja Matriz de Nossa Senhora Imaculada Conceição, em Matias Cardoso, no Norte de Minas, já era recorrente antes da reforma. O intuito da obra, conforme nota do Iepha, foi rever e executar todas as ações necessárias na cobertura (recomposição total) para resolver os problemas da infiltração. Ainda de acordo com o instituto, o pároco Daniel Cordeiro Martins não notificou o órgão com relação à situação.

No último dia 7 de fevereiro, porém, a empresa responsável pela restauração comunicou ao Iepha que teve conhecimento por meio da imprensa sobre as novas infiltrações no templo. O instituto, então, notificou a empresa a tomar medidas paliativas para conter infiltrações até que seja realizada a vistoria conjunta incluindo o Iepha e o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan-MG). A partir dessa visita, a empresa irá receber especificações técnicas que devem ser cumpridas. O Iepha reiterou, em nota, que pretende solucionar o problema de infiltração na igreja o mais rápido possível.


Os comentários abaixo não representam a opinião do Portal Minas1. A responsabilidade é do autor da mensagem.
Comentar

Comentar

* = Preenchimento obrigatório
Nome *
Email *
Mensagem *
 

Comentários

Nenhum comentário ainda.

Histórico

Anastasia contra Pimentel e todos contra eles

Enviado em: 17 de agosto de 2018

Minas

PT registra candidatura de Pimentel

Enviado em: 15 de agosto de 2018

Minas

Pesquisa

Publicidade