O choque dos “Reis de Copas” em Porto Alegre deu ao Cruzeiro a condição provisória de vice-líder do Campeonato Brasileiro na 27ª rodada. Frente a frente com o Grêmio, a Raposa não se importou por jogar fora de casa e surpreendeu o adversário na noite desta quarta-feira (11). Ex-Internacional, o atacante Rafael Sóbis, após assistência açucarada de Thiago Neves, deu o golpe certeiro no Tricolor Gaúcho, e a Raposa venceu por 1 a 0. 

O resultado deu ao Cruzeiro o segundo lugar provisório na tabela de classificação. O time celeste chegou aos 47 pontos, mesma pontuação do Santos, que com dois jogos a menos perde, pelo menos até amanhã, a condição de vice-líder - por causa dos critérios de desempate. 

Foi o quinto jogo entre Grêmio e Cruzeiro somente neste ano, dois pelo Brasileirão, dois pela Copa do Brasil e um pela Primeira Liga. 

O Jogo

Os 20 primeiros minutos de jogo foram marcados por muita marcação de ambos os lados. Enquanto o Cruzeiro explorava mais as jogadas pelos lados, lançando bolas pelo alto na zaga adversária, o Grêmio tentava chegar ao gol de Rafael com toques em jogadas mais centralizadas.

A primeira boa chance na etapa inicial foi do Cruzeiro. Aos 10 minutos, Alisson se aproximou da área gremista, arriscou um chute forte e obrigou o goleiro Marcelo Grohe a fazer uma defesa bastante difícil.

“O goleiro deles foi feliz no lance, t“Sabemos que esse é o propósito deles, eles deixam a gente circulam, mas não deixam a gente finalizar. É ter paciência, não adianta entrar de qualquer jeito, que vamos encaixar o último passe”  fazer para achar um espaço e fazer o gol.”

Três minutos depois o Grêmio deu a resposta. Edilson cruzou na área, Manoel desviou e a bola sobrou para Fernandinho. O atacante, de frente para o gol, teve tempo de ajeitar a redonda, mas chutou por cima.

“Sabemos que esse é o propósito deles, eles deixam a gente circulam, mas não deixam a gente finalizar. É ter paciência, não adianta entrar de qualquer jeito, que vamos encaixar o último passe”, comentou o meio-campista Arthur. 

Grêmio até conseguiu balançar as redes com o atacante Lucas Barrios antes dos 30 minutos. No entanto, o jogador estava adiantado em relação aos defensores do Cruzeiro, e, dessa forma, o auxiliar marcou impedimento de forma correta. 

O empate no primeiro tempo mostrou o que foi o jogo naquele momento. Marcação forte, espaços diminuídos em campo e clima quente entre os jogadores. Hudson, pelo Cruzeiro, e Edilson, do Grêmio, se desentenderam e trocaram empurrões. O árbitro Rodrigo Batista Raposa, naquele momento jogo, com toda passividade não aplicava cartões, deixava o jogo correr. 

No segundo tempo ambas as equipes adotaram posturas mais ofensivas. O Cruzeiro chegou a armar uma pequena blitz ofensiva nos minutos inicias e desperciçou chances principalmente com o Hudson. O Grêmio pouco depois igualou as ações e assustou em uma cobrança de falta de Arroyo, que obrigou Rafael a fazer a defesa. 

A etapa complementar nitidamente ficou mais intensa e com melhores chances de gol para ambas as equipes. Até os 22 minutos o Grêmio tinha mais posse de bola (53% a 47%) e havia obrigado o goleiro Rafael a fazer um milagre em chute de Everton. 

E aos 23, a Raposa provou que um ditado no futebol é certeiro: “quem não faz, leva”. Rafael Sóbis recebeu passe açucarado de Thiago Neves, ficou cara a cara com Marcelo Grohe e não perdoou o eterno rival gremista, ele um ex-colorado: 1 a 0.

O resultado colocava o Cruzeiro como vice-líder do Brasileiro de forma provisória, já que igualava o Santos em pontos (47), mas com dois jogos a mais, e ficava à frente nos critérios de desempate.

O gol animou os cruzeirenses, que ensaiaram uma pressão. O Grêmio se defendia como podia e tentava fazer valer a maior posse de bola. Mas a responsabilidade tática da Raposa dificultava as intenções gremistas. E após superar os minutos finais, a Raposa surpreendeu o time da casa e faturou mais três pontos. 

FICHA TÉCNICA

GRÊMIO 0 X 1 CRUZEIRO

Motivo: 27ª rodada do Campeonato Brasileiro

Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)

Árbitro: Rodrigo Batista Raposo (DF)

Auxiliares: José Reinaldo Nascimento Junior (DF) e Daniel Henrique da Silva Andrade (DF)

Gol: Rafael Sóbis, aos 23 minutos do segundo tempo

Cartão amarelo: Não houve

Cartão vermelho: Não houve

Público: 7.851 pagantes

Renda: R$ 234.055,00

GRÊMIO - Marcelo Grohe; Edílson, Pedro Geromel, Kannemann e Marcelo Oliveira; Jailson, Arthur (Beto da Silva), Jean Pyerre (Patrick) e Arroyo (Everton); Lucas Barrios e Fernandinho. Técnico: Renato Gaúcho

CRUZEIRO - Rafael; Ezequiel, Digão, Manoel e Diogo Barbosa; Henrique, Hudson (Lucas Romero), Rafinha e Thiago Neves; Alisson (Rafael Marques) e Rafael Sobis (Élber). Técnico: Sidnei Lobo