Petrobras pretende tornar-se usina de gás natural


Enviado em 14 de março de 2019 às 12:24:03



 

A Petrobras quer se tornar uma usina de gás natural, um mercado relativamente pouco desenvolvido no Brasil, disse o presidente da companhia, Roberto Castello Branco, na CeraWeek, pela IHS Markit.

A estatal está trabalhando com o governo para criar condições para criar um mercado de gás natural aberto e competitivo no Brasil, acrescentou.

“O gás natural pode colocar o Brasil no caminho da prosperidade, protegendo seu meio ambiente”, disse Branco.

Há uma excelente oportunidade para fazer a transição da frota de carga de transporte do Brasil de diesel para gás natural comprimido, acrescentou.

Branco disse que a Petrobras tem a oportunidade de se tornar um importante player de GNL, algo que vai perseguir.

“Não duvido que o GNL se torne uma commodity global como o petróleo”, acrescentou.

O transporte de gás em terra tornou-se um grande desafio para os operadores de upstream nas regiões de águas profundas do Brasil.

Este é um desafio que exigirá cooperação entre a indústria de petróleo e gás no Brasil, disseram executivos da Equinor e da BP nesta terça-feira na conferência.

UM FOCO NA CRIAÇÃO DE VALOR

Branco disse que a Petrobras se concentrará na criação de valor sob sua liderança.

A implementação de capital nos investimentos mais produtivos será crucial, acrescentou ele.

“Vamos nos concentrar em ativos onde a Petrobras pode extrair o máximo de [lucros] como proprietários naturais”, disse Branco, acrescentando que a empresa vai se concentrar nos ativos do pré-sal do Brasil.

A Petrobras vai recuar em campos maduros, convencionais em terra e no mar, bem como nos segmentos de midstream e downstream.

“Acreditamos que existem outros que podem fazer isso melhor do que nós”, acrescentou.

DISCIPLINA FISCAL

Branco também buscará trazer disciplina para a Petrobras, transformando-a em uma produtora de baixo custo e baixo endividamento.

Com essa disciplina, a empresa poderá ter grandes retornos com altos preços do petróleo e garantir sua sobrevivência quando esses preços caírem, disse Branco.

A empresa planeja vender mais de US $ 26,9 bilhões em ativos ao longo de 2019-2023 para melhorar seu balanço, que tinha mais de US $ 70 bilhões em dívidas no ano passado.

A Petrobras tem como meta aumentar sua produção para 2,8 milhões de boe / d este ano, 170.000 boe / d a mais do que em 2018, disse Bronco. Bronco tornou-se CEO em dezembro sob a nova presidência de Jair Bolsonaro.

A empresa tem um plano para aumentar a produção a uma taxa de 5% ao ano nos próximos cinco anos, acrescentou.

Essa produção virá de novas unidades flutuantes de armazenamento e descarga de produção nos campos do pré-sal brasileiro, que já fornecem 45% da produção total da Petrobras.


Os comentários abaixo não representam a opinião do Portal Minas1. A responsabilidade é do autor da mensagem.
Comentar

Comentar

* = Preenchimento obrigatório
Nome *
Email *
Mensagem *
 

Comentários

Nenhum comentário ainda.

Histórico

'Seja você mesmo' vira regra nas empresas

Enviado em: 24 de março de 2019

Economia

Pesquisa

Publicidade