Empresa de Mattar tem tributo especial e contratos no governo MG

Por Raquel Faria / /www.osnovosinconfidentes.com.br


Enviado em 12 de janeiro de 2019 às 20:47:06


O SECRETÁRIO ESPECIAL DE DESESTATIZAÇÃO E DESINVESTIMENTO DO MINISTÉRIO DA ECONOMIA, SALIM MATTAR

 

Fundada pelo novo chefe nacional das privatizações, Localiza aluga carros para secretarias e paga só 1% de IPVA; incentivo fez de Minas o centro do mercado de locação no país

O secretário especial de Desestatização e Desinvestimento do ministério da Economia, Salim Mattar, nomeado nesta quinta-feira (10) para tocar as privatizações no governo Bolsonaro, é dono de uma empresa beneficiária de incentivo e contrato milionário no governo de Minas Gerais. A gigante do setor de locação de veículos Localiza, fundada por Mattar em 1973, tem entre os seus clientes as secretarias de Estado mineiras, além de contar com política tributária diferenciada no recolhimento de um imposto com forte impacto na sua atividade, o IPVA.

A Localiza de Mattar aluga carros para praticamente todas as secretarias do governo de Minas. Não se sabe a quantidade exata de veículos da empresa em uso pela polícia ou servidores da saúde, por exemplo, mas o volume deve ser expressivo. Em 08 de outubro passado, o jornal O Tempo publicou que a Localiza estava cobrando extrajudicialmente do governo estadual as parcelas atrasadas do aluguel de 259 veículos a 20 secretarias. Segundo a matéria, que se baseou em ofício da empresa, a secretaria de Esporte devia então seis mensalidades de R$ 4.352,38 pelo aluguel de um Fiat Doblò e um Corolla. O que dá média de R$ 2.276,19 por carro. Se usarmos esse número como referência, chega-se à conclusão de que apenas os 259 carros (pode haver mais) devem render à locadora mais de meio milhão por mês.

PARAÍSO DAS LOCADORAS

Apesar de milionário, o contrato não parece grande coisa perto da “política tributária incentivadora” criada para o setor no estado. Segundo o sindicato das locadoras mineiras, Sindloc Minas, o estado é de longe o maior no país em locação de veículos, concentrando praticamente a metade da frota total no país e do faturamento nacional do setor, além de reunir o maior número de empresas, incluindo as matrizes das duas maiores na América Latina, Localiza e Locamérica. Essa concentração da atividade em Minas tem que ter razões econômicas. O Sindiloc apontou a política “incentivadora” com a adoção de alíquota de 1% no IPVA para o segmento. Para comparação, os automóveis e veículos de uso misto ou utilitário emplacados em Minas vão pagar este ano 4% desse imposto. O IPVA das locadoras é o mais baixo, o mesmo cobrado de ônibus, caminhão e trator.

ELE É O CARA

É muito provável a Localiza mantenha no novo governo mineiro tanto os contratos de locação como o IPVA incentivado para o seu segmento. E até consiga melhorar as relações com o Estado, evitando atrasos de pagamento. O fundador Mattar está mais poderoso e influente do que nunca. Além de ocupar um posto-chave na esfera federal (a privatização é um dos eixos do plano econômico de Paulo Guedes), o empresário é muito próximo do novo governador e sua equipe. Ele não apenas militou no Partido Novo (era o nome inicial do partido para concorrer ao governo) como também deu a maior contribuição financeira para a campanha da legenda no estado. De fato, Mattar foi principal financiador da eleição de Romeu Zema, com uma doação de R$ 200 mil no primeiro turno e mais R$ 500 mil no segundo. Juntando aos R$ 310 mil do irmão Eugênio Mattar, os donos da Lozaliza deram mais de R$ 1 milhão para a campanha de Zema. 

 

https://www.osnovosinconfidentes.com.br/empresa-de-chefe-das-privatizacoes-tem-tributo-especial-e-contratos-no-governo-de-minas/

 


Os comentários abaixo não representam a opinião do Portal Minas1. A responsabilidade é do autor da mensagem.
Comentar

Comentar

* = Preenchimento obrigatório
Nome *
Email *
Mensagem *
 

Comentários

Nenhum comentário ainda.

Histórico

Haddad: 'não deixe Onyx ao alcance das crianças'

Enviado em: 16 de janeiro de 2019

Política

Publicidade