Veja como cada senador votou no aumento de salário dos ministros do STF


Enviado em 08 de novembro de 2018 às 18:18:34


Painel eletrônico exibe resultado de votação(foto: Jefferson Rudy/Agência Senado)

 

A medida, que custará R$ 4,1 bilhões a mais por ano, tem efeito cascata, eleva o teto do funcionalismo público e pode conceder automaticamente aumento para as carreiras de juízes, procuradores, promotores e parlamentares

 
Fonte:www.em.com.br
 

Com 41 votos favoráveis, 16 contrários e uma abstenção, os senadores decidiram, nesta quarta-feira (7/11), aumentar os salários de ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) e do procurador-geral da República em 16,38%. A  partir de 1º de janeiro, esses servidores passarão a receber R$ 39,2 mil — atualmente, o valor é de R$ 33,7 mil.

A medida, que custará R$ 4,1 bilhões por ano, tem efeito cascata, eleva o teto do funcionalismo público e pode conceder automaticamente aumento para as carreiras de juízes, procuradores, promotores e parlamentares. A proposta segue para a sanção da Presidência da República e afetará diretamente a gestão de Jair Bolsonaro.

Dos representantes do Distrito Federal, o único senador a favor do aumento foi Hélio José (Pros). Reguffe (sem partido) e Cristovam Buarque (PPS) foram contra.

Com 41 votos favoráveis, 16 contrários e uma abstenção, os senadores decidiram, nesta quarta-feira (7/11), aumentar os salários de ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) e do procurador-geral da República em 16,38%. A  partir de 1º de janeiro, esses servidores passarão a receber R$ 39,2 mil — atualmente, o valor é de R$ 33,7 mil.

A medida, que custará R$ 4,1 bilhões por ano, tem efeito cascata, eleva o teto do funcionalismo público e pode conceder automaticamente aumento para as carreiras de juízes, procuradores, promotores e parlamentares. A proposta segue para a sanção da Presidência da República e afetará diretamente a gestão de Jair Bolsonaro.

Dos representantes do Distrito Federal, o único senador a favor do aumento foi Hélio José (Pros). Reguffe (sem partido) e Cristovam Buarque (PPS) foram contra.

Veja como cada senador votou:


A favor


Acir Gurgacz (PDT-RO)
Aécio Neves (PSDB-MG)
Ângela Portela (PDT-RR)
Antonio Anastasia (PSDB-RR)
Antonio Carlos Valadares (PSB-SE)
Armando Monteiro (PTB-PR)
Ataídes Oliveira (PSDB-TO)
Cássio Cunha Lima (PSDB-PB)
Cidinho Santos (PR-MT)
Ciro Nogueira (PP-PI)
Dalírio Beber (PSDB-SC)
Davi Alcolumbre (DEM-AP)
Edison Lobão (MDB-MA)
Eduardo Amorim (PSDB-SE)
Eduardo Braga (MDB-AM)
Eduardo Lopes (PRB-RJ)
Fernando Coelho Bezerra (MDB-PE)
Garibaldi Alves Filho (MDB-RN)
Hélio José (Pros-DF)
Ivo Cassol (PP-RO)
Jorge Viana (PT-AC)
José Agripino (DEM-RN)
José Amauri (Podemos-PI)
José Medeiros (Podemos-MT)
José Serra (PSDB-SP)
Otto Alencar (PSD-BA)
Paulo Bauer (PSDB-SC)
Paulo Rocha (PT-PA)
Raimundo Lira (PSD-PB)
Renan Calheiros (MDB-AL)
Roberto Rocha (PSDB-MA)
Romero Jucá (MDB-RR)
Rose de Freitas (Podemos-ES)
Sérgio Petecão (PSD-AC)
Tasso Jereissati (PSDB-CE)
Telmário Mota (PTB-RR)
Valdir Raupp (MDB-TO)
Vicentinho Alves (PR-TO)
Walter Pinheiro (sem partido-BA)
Wellington Fagundes (PR-MT)
 

Zezé Perrela (MDB-MG)

Contra

 
Airton Sandoval (MDB-SP)
Cristovam Buarque (PPS-DF)
Fátima Bezerra (PT-RN)
Givago Tenório (PP-AL)
José Pimentel (PT-CE)
Continua depois da publicidade

Lídice da Mata (PSB-BA)
Lúcia Vânia (PSB-GO)
Maria do Carmo Alves (DEM-SE)
Randolfe Rodrigues (Rede-AP)
Regina Sousa (PT-PI)
Reguffe (sem partido-DF)
Ricardo Ferraço (PSDB-ES)
Roberto Requião (MDB-PR)
Ronaldo Caiado (DEM-GO)
Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM)
Wilder Morais (DEM-GO)

Abstenção


José Maranhão (MDB-PB)

Os comentários abaixo não representam a opinião do Portal Minas1. A responsabilidade é do autor da mensagem.
Comentar

Comentar

* = Preenchimento obrigatório
Nome *
Email *
Mensagem *
 

Comentários

Nenhum comentário ainda.

Histórico

Moro convida chefe no PR para direção-geral da PF

Enviado em: 20 de novembro de 2018

Política

Novo edital do Mais Médicos é publicado no Diário Oficial

Enviado em: 20 de novembro de 2018

Política

Bolsonaro anuncia permanência de Wagner Rosário na CGU

Enviado em: 20 de novembro de 2018

Política

Petrobras pode ser privatizada em parte, diz Bolsonaro

Enviado em: 19 de novembro de 2018

Política

Exoneração de Moro é publicada no Diário Oficial da União

Enviado em: 19 de novembro de 2018

Política

Bolsonaro avalia Mourão como 'gerente' do governo

Enviado em: 18 de novembro de 2018

Política

Pesquisa

Publicidade