Brasil corre risco de abalar relações com a China, dizem especialistas


Enviado em 08 de novembro de 2018 às 09:58:34



 

O fortalecimento do grupo Brics não estará entre as prioridades do próximo presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, algo que seria especialmente significativo dado que em janeiro de 2019 este país latino-americano assumirá a presidência rotativa no grupo, asseguraram especialistas à Sputnik; "Deixar a China de lado, seria atirar pedras no próprio telhado", avalia Cristina Martins dos Santos, professora de integração regional da PUC-RJ

 

Fonte: Sputnik - O fortalecimento do grupo Brics não estará entre as prioridades do próximo presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, algo que seria especialmente significativo dado que em janeiro de 2019 este país latino-americano assumirá a presidência rotativa no grupo, asseguraram especialistas à Sputnik. "Deixar a China de lado seria atirar pedras no próprio telhado", avalia Cristina Martins dos Santos, professora de integração regional da PUC-RJ.


Os comentários abaixo não representam a opinião do Portal Minas1. A responsabilidade é do autor da mensagem.
Comentar

Comentar

* = Preenchimento obrigatório
Nome *
Email *
Mensagem *
 

Comentários

Nenhum comentário ainda.

Histórico

Califórnia, uma fornalha pronta para queimar novamente

Enviado em: 19 de novembro de 2018

Internacional

A quarta onda do feminismo e o mundo gay se estranham

Enviado em: 19 de novembro de 2018

Internacional

Chanceler diz que Bolsonaro não tem autoridade para questionar Cuba

Enviado em: 19 de novembro de 2018

Internacional

Marcelo Piloto é extraditado do Paraguai para o Brasil

Enviado em: 19 de novembro de 2018

Internacional

Publicidade